Olá Pessoal!

Se você esta habituado a trabalhar com máquinas virtuais em plataformas como o Oracle VitualBox ou VMWare Workstation possivelmente já configurou uma ou mais interfaces de rede de suas VMs em modo NAT (Network Address Translation). No modo NAT, a VM atua como um computador real que se conecta à Internet através de um roteador. O roteador, nesse caso, é representado pelo mecanismo de rede do software de virtualização. Por exemplo, o VirtualBox disponibiliza um “roteador virtual” entre cada VM e o host de virtualização, isso garante que cada VM possa acessar a Internet de forma transparente sem que exista comunicação entre as mesmas.

Em versões anteriores do Hyper-V existiam três tipos de switches virtuais:

  • Privado (Private): Permite a comunicação entre as VMs em execução no host de virtualização. Até mesmo o sistema operacional de gerenciamento não está autorizado a se comunicar com tais VMs. Essa opção é 100% lógica e não cria nenhum adaptador virtual no sistema;
  • Interno (Internal): Esse switch virtual é bem parecido com o privado, exceto pelo fato de que um adaptador de rede virtual é criado no sistema operacional de gerenciamento, permitindo a comunicação entre as VMs e o host de virtualização;
  • Externo (External): Esse tipo de switch virtual é sempre conectado a um adaptador de rede físico. Ele permite que as máquinas virtuais possam se conectar a rede física por meio de tal adaptador.
Note que não existe um switch virtual específico a fim de compartilhar a conexão da Internet entre as VMs através de NAT. Logo, soluções alternativas como, por exemplo, o ICS (Internet Connection Sharing) eram adotadas.
A partir da versão 1511 do Windows 10 (atualização liberada no mês de novembro de 2015) é possível criar um switch virtual do tipo NAT. Todo o processo deve ser realizado por meio do Windows PowerShell.
Criando o Switch virtual NAT:
New-VMSwitchSwitchNameNATSwitch” –SwitchType Internal

Note que um switch virtual do tipo interno é criado no sistema operacional host. Esse switch virtual é representado por meio um adaptador de rede virtual nomeado: “vEthernet (NATSwitch)”.

Atribuindo um endereço IP ao novo adaptador de rede virtual:
New-NetIPAddressIPAddress 192.168.1.1 -PrefixLength 24 -InterfaceAlias "vEthernet (NATSwitch)"
O endereço IP atribuído a interface de rede virtual (192.168.1.1) será o gateway das máquinas virtuais configuradas para utilizar o novo switch virtual (NATSwitch).
Configurando a regra de NAT para a rede 192.168.1.0/24:
New-NetNatName NATnetworkInternalIPInterfaceAddressPrefix 192.168.1.0/24:

Basta agora vincular qualquer máquina virtual ao switch “NATSwitch” e realizar a seguinte configuração na interface de rede da VM:

Endereço IP: 192.168.1.2
Mascara de Rede: 255.255.255.0
Gateway Padrão: 192.168.1.1
DNS: 8.8.4.4

Pronto! A máquina virtual já possui acesso direto a Internet.

NAT Nativo no Hyper-V do Windows Server 2016 e Windows 10 (Build 1607)

Mestre em tecnologia pela Faculdade de Tecnologia (FT) da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, pós-graduado (Especialização) em redes de computadores. Também é profissional certificado Microsoft, sendo detentor dos títulos MCT, MCTS, MCP, MCSA, MCITP Server Administrator e MCITP Enterprise Administrator. Atualmente é professor da Área de Redes na Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e ministra treinamentos preparatórios para certificações Microsoft em centros autorizados.

Classificado como:        
microsoft partner   Trendmicro partner   Fortinet   Adobe Reseller   Microsoft Authorized Education Partner